Reunião de Secretariado

PARA UM NOVO PARADIGMA DE MOBILIDADE E DE TRANSPORTES

Em setembro de 2017 os candidatos autárquicos do PS da área Metropolitana de Lisboa assinaram o Compromisso para a Mobilidade, conscientes do muito que há para fazer nesta matéria.

Os transportes, as acessibilidades, as questões da mobilidade no seu todo, obrigam a um estudo permanente donde resultem soluções que tenham em conta o crescimento das cidades e vilas, as novas formas de viver, condições ambientais mais saudáveis, e as realidades socio-económicas das  populações, tendo sempre como foco principal o bem-estar destas.

No nosso concelho, a diminuta oferta de trabalho, bem como a ausência de qualquer estabelecimento de ensino superior, resulta num elevado movimento pendular a que corresponde elevado gasto em transportes, agravado pelo facto de as nossas localidades se encontrarem fora das coroas dos chamados passes-sociais, reduzindo, em simultâneo, o tempo dedicado às famílias, ao lazer e à vida social.

A quase total inexistência de transporte público de e para alguns municípios da região obriga os nossos munícipes a complexas soluções com inevitável demora e elevado custo.

Por outro lado, a oferta de transportes públicos entre os lugares mais remotos do concelho e o centro das nossas vilas onde operam a maioria dos serviços públicos, é bastante deficitária.

A pulverização de troços clicáveis e pedonais que não se ligam entre si nem entre os municípios vizinhos, para além da pouca importância que é dada à promoção dos chamados modos leves, não animam a utilização da bicicleta e as vantagens de andar a pé.

Tudo isto concorre para o recurso excessivo ao veículo individual com o consequente crescimento dos níveis de gases nocivos na atmosfera e ocupação das vias e espaços públicos pelo automóvel, numa preocupante degradação da qualidade de vida das populações.

Após a aprovação da Lei 52/2015 de 9 de junho, a Área Metropolitana de Lisboa que o concelho da Moita integra, tal como a Área Metropolitana do Porto, interpretando a oportunidade, disponibilizaram-se para assumirem novas competências na gestão dos transportes, sendo que a maioria dos Municípios que as compõem, para tal, já manifestaram a sua concordância e enviaram contributos.

Procuram, assim, encontrar uma solução de transportes e de mobilidade que, em conjunto, sirva melhor e a custos mais acessíveis, atraindo mais gente para o transporte coletivo em prejuízo do transporte individual.

O PS da Moita espera que se encontre uma política de recuperação e renovação dos transportes na Área Metropolitana e no nosso concelho, a qual só terá verdadeiro sucesso se ninguém for deixado para trás ou se excluir, pelo que o transporte deverá ser acessível, afirmando o direito à mobilidade, e por essa via, ao desenvolvimento de uma sociedade mais justa e equitativa.

O Secretariado da Comissão Política Concelhia da Moita do Partido Socialista

16 de julho de 2018

Direção Política da Concelhia da Moita do Partido Socialista