Hortas no Vale da Amoreira

Visita à Freguesia do Vale da Amoreira

O Partido Socialista e a Juventude Socialista do concelho da Moita realizaram no dia 25 de Fevereiro uma visita à freguesia do Vale da Amoreira. Teve esta visita o objetivo de dar continuidade ao trabalho de auscultação e defesa dos interesses da população no concelho da Moita. A visita contou com a presença de António Duro, Vereador do PS na Câmara Municipal, Manuel Borges, membro da Assembleia Municipal e Presidente da CPC da Moita do PS, José Pedro e António Matos, membros da Assembleia de Freguesia do Vale da Amoreira e Carlos Albino e Márcia Santos, membros do secretariado da JS, para além de outros militantes e simpatizantes do PS e da JS. No início da visita constatou-se o elevado número de lojas devolutas no Centro Comercial das Fontainhas, realidade que necessita de ser acompanhada para que se encontrem as melhores soluções que vão de encontro às necessidades dos logistas e da população servida por aquele Centro Comercial. Já no Parque de Merendas do Pinhal das Fontainhas, verificou-se no terreno o estado despido em que o mesmo ficou depois da intervenção realizada pela Câmara Municipal, que redundou no abate de muitas árvores, eucaliptos e principalmente pinheiros, que tornavam aquele espaço um lugar aprazível, por comparação com a aparência que agora tem. Quantos anos vão ser necessários para que o Pinhal das Fontainhas volte a ter o aspeto de que gozava até há pouco? O PS questiona o que terá levado a Câmara Municipal a abater os pinheiros, quando era claro que só a limpeza das ervas e a poda das árvores bastava. É gritante ver a maneira como a freguesia está votada ao abandono no que diz respeito a todo o tipo de infraestruturas, de que é um exemplo evidente o polidesportivo junto à Pastelaria Princesa. Para o PS é claro que os trabalhos a executar no Vale da Amoreira devem contar com a participação da população que vive na freguesia e responsabilizar o movimento associativo que existe e aquele que deveria ser incentivado a ser criado, principalmente, ao nível da juventude, justamente, na área do concelho onde os jovens existem em maior número. O que mais escandalizou a comitiva do PS e da JS nesta visita, é a maneira como a Câmara Municipal se tem demitido dos seus deveres e das suas obrigações. O exemplo mais flagrante é a forma como os terrenos entre a Escola Secundaria e o Complexo Desportivo Municipal, estão a ser ocupados e geridos. De dia para dia aumentam os espaços cultivados, as “barracas” instalam-se, os poços clandestinos nascem, abrem-se regos e desviam-se valas de água, as vedações alargam-se e crescem verticalmente, constituindo-se como barreiras visuais que tornam o local pouco seguro. O Partido Socialista apoia a construção de espaços dedicados a hortas urbanas, com todas as condições de salubridade e segurança para os utilizadores e consumidores. A necessidade da criação de hortas urbanas devidamente ordenadas já é conhecida há muito tempo e o agravar das condições de vida da população justificam o recurso a esta economia de sobrevivência. Contudo, o modo como o executivo da Câmara Municipal está a deixar evoluir o processo revela o seu desinteresse, incompetência e inoperacionalidade, pois este cruzar de braços está a promover, de dia para dia, o aumento exponencial das mesmas, de forma desordenada e caótica, detiorando a paisagem urbana e a segurança de uma freguesia onde se torna necessário promover o bem-estar urbano, a qualidade de vida dos seus moradores e melhorar o sistema social e económico de forma sustentada, razão que levou, entre outras, à implementação na Freguesia, desde 2006, do Programa Bairros Críticos. Na visita verificámos, ainda, o surgir de cada vez mais “barracas” que ao que tudo indica servem de habitação e que crescem a olhos vistos, não só na zona das citadas hortas, mas também na zona da Escola Básica do 2º e 3º Ciclos, a exemplo do que está a acontecer noutros pontos do concelho. A situação é explosiva e carece de acompanhamento e vigilância.
O Partido Socialista e a Juventude Socialista assumem a responsabilidade de estar ao lado dos interesses das populações do nosso concelho, pelo que não deixarão de denunciar as situações que estão menos bem e de apresentar medidas que permitam ultrapassar os problemas detetados.

UM NOVO RUMO PARA A MOITA

Secretariado da CPC do Partido Socialista – Moita

 

EditarHortas no Vale da Amoreira