Cemitério

FALHAS  GRAVES  NA  GESTÃO  DOS  CEMITÉRIOS

A comunicação social destes dias tem trazido a público notícias deveras preocupantes com o que se está a passar na gestão dos Ossários do Cemitério do Pinhal do Forno na Moita.

Acumulam-se as ocorrências de que algo de muito errado está a acontecer na gestão dos ossários daquele Cemitério. Familiares e zeladores constatam o esvaziamento de alguns dos compartimentos destinados a urnas com os restos mortais dos seus familiares.

Indagando do sucedido, um zelador recebeu com estupefação, a informação de que os mesmos foram retirados por lapso e tinham acabado por serem sepultados sem identificação, sendo por isso mesmo irrecuperáveis. A mesma informação acabou por ser dada a familiares de outros defuntos, cujas ossadas igualmente desapareceram dos “gavetões” que para o efeito haviam alugado, sendo que os compromissos pecuniários para com a Câmara Municipal se encontravam devidamente regularizados.

Pelo que se percebe são várias as situações, sem que, para o efeito, os familiares e zeladores tivessem sido informados, à priori ou à posteriori, de tal decisão.

Já em 2008 ocorreram situações com alguma similitude conforme noticia o Jornal de Notícias de 25 de junho de 2008, admitindo o vereador de então, responsável pela gestão dos cemitérios do concelho, erros que justificou com a ausência de tratamento informático do cadastro em causa.

Recentemente, foram ainda encontrados armazenados contentores de óleos alimentares usados num dos cemitérios do concelho.

A delicadeza do assunto obriga a que o Partido Socialista, através dos seus eleitos nos órgãos do Município, acompanhe com atenção a forma como a Câmara Municipal está a tratar o assunto e, solidarizando-se com as famílias lesadas, irá exigir do Executivo camarário, na pessoa dos seus responsáveis, respostas cabais sobre o sucedido.

Se por um lado a memória dos nossos defuntos impõe que os seus restos mortais sejam tratados com maior dignidade, por outro, a relação do Município com os familiares que colocam à sua guarda, em local sagrado, os despojos mortais dos seus ente-queridos, exige maior urbanidade e respeito.

Partido Socialista

Secretariado da Comissão Politica Concelhia da Moita

 

Moita, 14 de fevereiro de 2017

 

Cemitério